Como potencializar o currículo em 9 passos

Foto por cottonbro em Pexels.com

Confesso que, às vezes, acho que essa temática de potencializar o currículo e otimizar o perfil no LinkedIn estão um pouco superestimadas. Sem dúvida, são ferramentas importantes dentro da jornada de seleção para uma vaga, mas são apenas uma etapa. Muitas vezes, ficamos sabendo que uma posição está aberta por meio do LinkedIn e então temos que aplicar para a vaga. Algumas empresas aceitam a candidatura direta pela ferramenta, mas a maioria pede que você faça um cadastro no portal de vagas da companhia e então faça o upload do seu currículo.

O seu CV é o que chega, de fato, na mão do gestor. Ele é o seu cartão de visitas para a empresa e, quando bem feito, aumenta suas chances de se destacar dos seus concorrentes e conseguir passar no primeiro filtro e ir para a etapa de entrevistas ou dinâmica de grupo. Lembre-se: muito além das experiências que você possui, é importante saber como apresentá-las de forma correta. Erros de português, excesso ou a falta de informações e enfeites desnecessários podem lhe custar uma oportunidade.

1. Pense antes de fazê-lo, como começar a potencializar o currículo

A elaboração de um CV não é o passo número 1 para quem quer buscar uma oportunidade. A primeira coisa a ser feita é refletir sobre o que você tem a oferecer para as empresas que gostaria de trabalhar, quais são as suas fortalezas e destaques na sua trajetória.

2. Seja breve e conciso

Um bom currículo deve ser curto, direto e conter todas as informações que são relevantes na sua carreira e para a vaga em que você está concorrendo. Opte pela simplicidade na hora de montar seu CV e tente não exceder o tamanho de duas páginas.

Muitas vezes, na busca por chamar a atenção dos recrutadores, os candidatos exageram na quantidade de informações ou usam palavras muito rebuscadas. Os detalhes desnecessários tiram o foco do que realmente importa: suas vivências, conhecimentos e experiências.

3. Deixe claro o seu perfil profissional

Breve descrição das suas grandes realizações. Porque isso ajuda a contar aos recrutadores quem você é, quem você ajuda e como você os ajuda. Essa sessão fica logo abaixo dos dados pessoais e antes da descrição das suas experiências/formação.

Antigamente, essa seção era conhecida como “OBJETIVO”, mas isso já está um pouco ultrapassado. Mais do que você falar o que você busca em uma empresa, a ideia é demonstrar como você pode ser uma rica contratação.

4. Descreva sua formação

Suas experiências educacionais devem ser expostas de forma sucinta, porém, com informações completas. Para isso, descreva a instituição de ensino, o título do curso, a modalidade do curso e o período de estudo.

É importante reforçar: use sempre a ordem do mais recente para o mais antigo e não se esqueça de adicionar também cursos livres que você acredite serem relevantes para o seu desenvolvimento profissional.

5. Dê atenção especial as suas experiências profissionais

Uma das áreas mais importantes em seu CV são as experiências profissionais, por isso, dedique uma atenção especial ao preencher esse campo. Aqui também a ordem deve ser da mais recente para a mais antiga.

Informe o nome da empresa, o cargo ocupado e o período de atuação nesta posição. Mas não se esqueça de inserir também uma breve descrição das atividades que você exercia durante esse período.

Mas aqui vai uma dica importante: se você possui muitas experiências antigas ou que estão fora da área de atuação da qual você está concorrendo à vaga, opte por deixar essas informações de fora. Escolha cinco experiências mais relevantes para citar em seu CV.

6. Cuidado com erros de português

Certamente, um dos detalhes mais comprometedores e que pode atrapalhar a conquista de uma entrevista é enviar um currículo com erros de português. Isso demonstra falta de atenção e muitas vezes desleixo, o que nenhum recrutador verá com bons olhos.

Mas antes de enviar seu CV, revise-o com calma e atenção, e se estiver inseguro quanto à grafia correta de palavras, pesquise-as em um dicionário. Sem dúvida, aqui vale também pedir ajuda a alguém especializado, que vai poder apontar se você cometeu algum deslize.

7. Atente-se ao estilo e formatação

Ao encaminhar um currículo, você espera que seu recrutador note quais são suas principais qualidades e experiências que agreguem valor à sua trajetória profissional. Por isso, evite fazer currículos muito enfeitados que tirem a atenção do mais importante, que é o conteúdo.

Escolha fontes sóbrias, clássicas e que sejam de fácil leitura, use fundo branco e escrito em preto, e evite adicionar bordas desenhadas, excesso de cores ou efeitos. Você até pode optar por layouts prontos, desde que tenham aparência profissional, e muitos são oferecidos em sites ou até mesmo no Word de forma gratuita.

Aliás, um outro ponto que levanta dúvidas é quanto à necessidade de incluir ou não uma foto. Caso o modelo permita e você queira utilizar, escolha uma foto que demonstre profissionalismo e seriedade, nada de fotos recortadas de festas ou momentos de descontração.

8. Informe seus dados pessoais mais relevantes

Não se esqueça de inserir seu nome, endereço com CEP, telefone e e-mail. Idade e estado civil são optativos, e números de documentos como RG e CPF não devem constar no seu currículo.

Adicione também links para seu portfólio online, se houver, e para o seu LinkedIn. A rede social profissional vai complementar seu CV e trazer mais informações para o recrutador. Mas lembre-se: seu CV e o LinkedIn não podem trazer informações conflitantes, e sim conversar entre si e mostrar mais sobre o profissional que você é.

9. Capriche na seção de idiomas — e seja verdadeiro!

Reserve um espaço em seu CV para incluir os idiomas que você tem conhecimento. Da mesma forma, vale também inserir os cursos em escolas e os certificados de proficiência da língua que você possuir, além de intercâmbios.

Vale que lembrar que um ponto-chave que vale não apenas para os idiomas, mas também para o currículo como um todo, é nunca mentir. Se seu inglês é intermediário, não informe como se fosse fluente. Além de serem desleais, essas mentiras são facilmente descobertas na entrevista, ou seja: ainda podem manchar sua imagem profissional.

Em resumo, seguindo esses passos, fica mais fácil potencializar o currículo e chamar a atenção do recrutador para aquela vaga que você almeja.

Thiago Baez

Fonte: Rh Portal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s