Como fica o Recrutamento e a Contratação pós-pandemia?

Foto por August de Richelieu em Pexels.com

Certamente, já era uma tendência para algumas empresas fazer o processo seletivo de seus colaboradores remotamente, por ser mais estratégico e disruptivo.

Porém, o cenário da pandemia exigiu coragem, propósito e paixão pelo desafio de apertar o enter para a tão falada transformação digital na área de Recursos Humanos da noite para o dia, ou melhor, do modo “off” para “on”.

Vale citar que as contratações à distância cresceram na pandemia. Dados recentes mostram que, em julho, as contratações ocorreram de forma remota e cresceram 49,91%, quando comparado ao mês de março – início da crise. Lideram aqui o setor de varejo e saúde, seguidas das áreas de logística, educação e serviços. Continuar lendo

Conheça o Serviço de Ronda Motorizada JSERV MULTSOLUÇÕES

O serviço de ronda motorizada antemuros é parte fundamental da estratégia de segurança para empreendimentos, já que disponibiliza um importante apoio operacional à equipe de portaria e controle de acesso.

Como funciona o serviço de ronda motorizada?

Com o objetivo de ampliar o raio de proteção do empreendimento, a ronda motorizada antemuros age de maneira preventiva, diminuindo drasticamente o risco de invasão em empresas e condomínios. Oferece apoio tático importante ao restante da equipe de segurança, já que está apta para prever possíveis riscos em todo perímetro.

Podemos destacar como atribuições da equipe: Continuar lendo

Insegurança pode fazer você perder boas oportunidades de emprego

Foto por Andrea Piacquadio em Pexels.com

Trabalhar no Google é o sonho profissional da relações-públicas Fabíola Pedroso, 33 anos, de São Paulo. Mas ela nunca se candidatou a uma vaga na empresa. “Tenho medo de entrar e não dar conta; sempre acho que preciso me preparar melhor”, diz. “Fico pensando: ‘E se eu conseguir, mas eles me demitirem depois de três meses?’. Daí desisto de tentar.”

Assim como Fabíola, quase 80% dos profissionais brasileiros não se aplicam a uma oportunidade de emprego que desejam por algum tipo de insegurança, segundo pesquisa divulgada pelo LinkedIn no começo de 2019 (veja quadro no fim desta reportagem). “O medo está muito associado ao desconhecido: aquilo que eu não domino e controlo me gera insegurança”, afirma Ana Plihal, diretora de soluções de talentos do LinkedIn no Brasil. Desarmar essa armadilha é fundamental.” Continuar lendo

Conheça as ações em Gestão de Pessoas da Heineken para driblar a crise

Foto por Mehran B em Pexels.com

Nos últimos meses, além de “pandemia” e “coronavírus”, talvez a palavra ‘adaptação’ esteja entre as que mais fazem parte do nosso dia a dia.

Como efeito de uma inesperada crise de saúde que atingiu todas as outras esferas da nossa rotina (tem dia que bate a saudade – passageira – até de um transporte público lotado, não é, minha filha? – ok, posso ter exagerado um pouco no exemplo), organizações de todos os portes se viram (e ainda se veem) diante da necessidade e da obrigatoriedade de se adaptar para sobreviver. Continuar lendo

Cafezinho? Papo de corredor? Os riscos da volta à firma antes da vacina

Foto por fauxels em Pexels.com

Hábitos comuns da cultura corporativa se tornaram inimigos da retomada ao trabalho presencial antes do fim da pandemia

Para quem estava com saudades da rotina do escritório, a volta pode decepcionar. Hábitos comuns da cultura corporativa se tornaram inimigos da retomada antes do fim da pandemia.

O papo no corredor? Nem pensar. A primeira regra da nova convivência na firma é manter o distanciamento a todo momento. Em alguns lugares, setas indicam a direção que as pessoas devem andar para não se cruzar ao entrar em sala ou caminhando pelos corredores. Continuar lendo

O profissional de Remuneração

Foto por Marek Levak em Pexels.com

Nos dias 19, 24, 26 e 31 de Agosto tive a oportunidade ministrar treinamento online sobre Remuneração Estratégica. Troca de experiências, compartilhamento de informações, reflexões sobre tendências de modelos de remuneração, envolvendo a remuneração fixa, variável e pacote de benefícios, ferramentas  aplicadas no ambiente de remuneração, cultura organizacional e perfil de liderança foram alguns temas que tornaram o treinamento muito enriquecedor. Nas percepções do grupo, um ator ocupou o espaço nas discussões: O profissional de Remuneração.

As organizações são diferentes. As necessidades mapeadas precisam de análise, ponderação e calibração para serem apresentadas e sustentadas tecnicamente, legalmente e financeiramente junto a direção das organizações. O direcionamento das ações para atração, retenção e reconhecimento, alinhados com a estratégia dos negócios, são chave para fortalecimento e credibilidade das políticas. A amplitude e formato destas ações são desafiadoras. É neste cenário que está presente o profissional de remuneração. Continuar lendo

Mercado de trabalho: quatro pontos de atenção para os próximos meses

Foto por Startup Stock Photos em Pexels.com

Índice de Confiança da Robert Half mapeia a retomada do otimismo dos profissionais

Costumo acompanhar os movimentos do mercado de trabalho por notícias, indicadores e conversas com  líderes de empresas e profissionais em geral. Desde agosto de 2017, também faço essa avaliação com base nos dados do Índice de Confiança Robert Half (ICRH), que criamos aqui no Brasil. Ele sempre nos traz uma visão bem fresca do sentimento dos profissionais com relação ao momento atual e os próximos seis meses. Nessa sondagem, entrevistamos pessoas empregadas e desempregadas, além daquelas que têm poder de decisão sobre o preenchimento de vagas dentro das organizações.

Na última edição, lançada esta semana, observamos que todas as categorias entrevistadas retomaram o otimismo com relação ao futuro. É claro que isso acontece de uma forma bastante tímida, pois todos nós ainda estamos tentando entender qual será o desenho do mercado quando recuperarmos o direito de ir e vir. Independentemente do que aconteça, acredito que seguem com mais chance de prosperar as empresas que operarem com agilidade comercial, novas tecnologias, metas exequíveis e equipes qualificadas e dimensionadas da maneira adequada para gerenciar crises e riscos.

Aproveito para compartilhar com vocês quatro pontos que considero importantes para estar no radar dos líderes, pelo menos, até o final do ano. Nessa avaliação, considerei alguns dados da 13ª edição do ICRH.

1 – Motivação da equipe

Manter a equipe motivada no período de pandemia tem sido o principal desafio de 71% dos gestores entrevistados. Se esse é o seu caso, procure encontrar um tempo no seu dia a dia para entender as necessidades dos colaboradores nesse período tão específico que estamos vivendo. Nesse processo, você pode tanto ter uma simples conversa clara, objetiva e gentil com o liderado quanto buscar apoio em metodologias do RH.

2 – Saúde emocional do colaborador

Diante do prolongamento do distanciamento social, quase metade dos líderes entrevistados (43%) disse que a saúde mental dos colaboradores tem sido a maior preocupação. Tendo em vista que a qualidade de vida interfere diretamente na produtividade das pessoas, sugiro que o gestor se mantenha próximo dos liderados para entender quais têm sido os impactos do momento na saúde física, emocional e mental deles. Algumas empresas conseguem estruturar planos mais robustos de apoio nesse sentido, com programas de aconselhamento, por exemplo. Mas, às vezes, apenas uma postura mais humanizada do líder e da equipe também pode ser bastante útil.

3 – Home office

A valorização pelo home office por quem busca uma oportunidade cresceu de 36% para 48%, se compararmos as duas últimas edições do ICRH. Obviamente, eu reconheço os benefícios do trabalho remoto para todos os envolvidos. Mas, como eu detalhei em outro artigo, acredito que ainda seja cedo para as organizações adotarem esse modelo de trabalho como definitivo. Acho importante reavaliarmos essa opção quando tivermos a real e livre opção de trabalhar no escritório ou de maneira distribuída.

4 – Atração e retenção de talentos

Desde a primeira edição do ICRH, venho confirmando algo que eu sempre percebi: a taxa de desemprego entre os profissionais qualificados é significativamente inferior ao da população em geral. Aqui, estou me referindo aqueles com idade igual ou superior a 25 anos e formação superior completa. No segundo trimestre de 2020, por exemplo, enquanto a desocupação na população geral era de 13,3%, o universo de qualificados desempregados era de 5,8%. Por isso, sempre acho sempre importante que os gestores entendam a atração e retenção de talentos como parte das estratégias do negócio. Principalmente em cenários mais adversos, é fundamental manter atenção à composição das equipes, às ações para atrair talentos, aos índices de rotatividade e à oportunidade de otimizar a operação com profissionais de projetos.

Aqui neste Blog, você encontra outros artigos sobre carreira, gestão e mercado de trabalho. Também é possível ter mais informações sobre os temas na Central do Conhecimento do site da Robert Half.

*por Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half

Quem terá emprego garantido no pós-pandemia

Foto por Martine Savard em Pexels.com

Novos cargos voltados para o bem-estar dos colaboradores, líderes seniores na área financeira e outros profissionais que terão um lugar garantido no time das empresas

É inegável que a pandemia alterou a dinâmica de muitas práticas do dia a dia, o que gerou uma reconfiguração de diversos segmentos da economia. A Luandre, empresa de soluções em Recursos Humanos, fez um mapeamento dos profissionais que serão mais demandados no futuro breve. Constatou que o setor de RH está buscando profissionais para cargos novos como o de especialista em Diversidade e CHO – Chief Happiness Officer (Diretor de Felicidade). Continuar lendo

“Sou legal, mas sou sua chefe”: quais os limites entre líderes e liderados

Foto por Kaboompics .com em Pexels.com

Entender quais são os limites dos relacionamentos pessoais e profissionais é essencial para os líderes e para as equipes

geração Y é bastante questionada, acusada de ser problematizadora, de não gostar de trabalhar ou de trabalhar errado. Recentemente li uma entrevista com Lúcia Costa, diretora executiva da Stato, consultoria de RH, dizendo que “esses jovens têm potencial, boa formação, têm tudo para dar certo, para ajudar a empresa e a área, mas, em vez disso, ficam focados no que não têm, no que não está dando certo”.

Mesmo tendo nascido na década de 90, mais precisamente em 1994, talvez tenha de concordar em parte com esses argumentos. Um deles tem a ver com o modo como essa  geração enxerga a liderança. Continuar lendo

JSERV Serviços e Terceirização, a MELHOR opção para o serviço de limpeza e conservação

Entender as necessidades específicas dos clientes e selecionar profissionais aptos para realizarem a limpeza e conservação de ambientes são pontos chave para a eficiência do serviço.

Nesse sentido, no momento de contratar uma empresa terceirizada de limpeza e conservação, é importante que se tenha em vista que a prestadora do serviço deve fornecer uma equipe apta para traçar um cronograma estratégico da área de limpeza do estabelecimento, que considere a natureza, tamanho e fluxo de pessoas.

Por que a Jserv serviços e terceirização é uma excelente opção para o serviço de limpeza e conservação?
Jserv oferece uma série de soluções de alta qualidade para limpeza e conservação de qualquer tipo de ambiente.

Além disso, estão disponíveis equipes de profissionais capacitados e atualizados com o que há de mais moderno em limpeza de empreendimentos, além dos melhores produtos equipamentos de limpeza presentes no mercado para auxiliar na eficiência do serviço.

Jserv possui um portfólio completo de trabalhos, que incluem limpeza e tratamento de pisos, higienização de sanitários, aspiração, varrição, limpeza de paredes, entre outros.
#limpezaprofissional #limpeza #condomínios #industrias #qualidadetotal #jserv

Saiba mais: http://jservmultsolucoes.com.br/

Continuar lendo

Esqueça a ideia de “passar” na entrevista

Foto por August de Richelieu em Pexels.com

Para iniciarmos este assunto é fundamental que você tenha em mente que da mesma forma que você está à procura de um trabalho a empresa onde você fará a entrevista também está ansiosa por talentos.

Neste contexto, dois pensamentos são importantes:

I. Tire de sua cabeça a ideia de “passar” na entrevista!

Esta frase que comemoramos e festejamos quando somos o escolhido, pode gerar sentimentos de reprovação pessoal e a sensação de não ser bom o suficiente, quando isso não acontece. Esta sensação, além de poder minar suas energias, faz aumentar sua ansiedade, preocupação e coloca seu foco na reprovação afetando seu potencial. Continuar lendo

O desafio da gestão à distância

Foto por Andrea Piacquadio em Pexels.com

No home office, a área de recursos humanos e as lideranças precisam estar atentas aos sinais de algo que não está bem

A pandemia mudou a vida de todos e, aos poucos, vivenciamos a retomada das atividades em diversos setores. Porém, em muitas empresas, o home office chegou para ficar. Segundo o IBGE, em maio de 2020, 8,7 milhões de trabalhadores desempenhavam suas atividades de casa, inclusive em funções incomuns fora do escritório – como operador de call center, por exemplo. O fato é que empresas e colaboradores se adaptaram bem e, em alguns casos, com ganhos significativos de produtividade e melhora na qualidade de vida. Mas o trabalho remoto traz consigo alguns desafios e propõe repensar a gestão de pessoas. Continuar lendo

A empresa faliu, como ficam os direitos dos trabalhadores?

Foto por energepic.com em Pexels.com

O que acontece com o trabalhador quando a empresa fecha as portas? Confira a explicação do advogado Marcelo Mascaro

O funcionário de uma empresa que encerrou suas atividades e que não teve todos os seus direitos quitados, primeiramente, pode tentar buscar o pagamento do que lhe é devido de forma amigável com a empresa, evitando, assim, a demora de um processo judicial. Para isso, pode, inclusive, contar com o auxílio do sindicato profissional de sua categoria.

Não havendo possibilidade de pagamento amigável, restará ao trabalhador ajuizar uma ação na Justiça do Trabalho reivindicando seus direitos. O percurso que esse processo irá correr dependerá se a empresa entrou realmente com um pedido de falência ou não. Continuar lendo

Aprenda a lidar com Pessoas Tóxicas no trabalho

Foto por cottonbro em Pexels.com

Pesquisas mostram que se você estiver a 7 metros de uma pessoa tóxica, as chances de ser demitido aumentam. Saiba como sobreviver neste cenário

Provavelmente você já teve de trabalhar com uma pessoa difícil – ou até mesmo detestável. O chefe que resolve cobrá-lo num domingo para saber sobre prazos de um grande projeto; o colega de trabalho que nunca dá informações suficientes para você ter sucesso em um trabalho em equipe; o cliente sempre insatisfeito que proclama em alto e bom som seu desapontamento. “Acredite em mim”, diz Robert I. Sutton, “eles estão por toda parte”.

Professor de comportamento organizacional na Stanford Graduate School of Business, ele se tornou um especialista em lidar com idiotas. Seu livro de 2007 The No AssholeRule: Building a Civilized Workplace and Surviving One That Isn’t foi best-seller do New York Times. Em livro mais recente, The Asshole Survival Guide: How to Deal with People Who Treat You Like Dirt (, lançado neste ano, ele discute maneiras de trabalhar com os brutos sem perder a cabeça. Continuar lendo

Conheça a Transformação Cultural na Toyota

Foto por u0410.u0414u0430u0448 u041eu0447u0438u0440 em Pexels.com

Rumo à mobilidade, empresa investe mais em trabalho remoto, na simplificação de processos e na agilidade na tomada de decisões

Para acompanhar as mudanças do mercado em que atua, não basta a uma empresa olhar para fora. Entender o que os consumidores desejam é importante, mas também é preciso olhar para dentro. E isso significa ouvir seus funcionários e, sobretudo, entender o que pode e deve ser mudado em termos de cultura para sustentar a nova estratégia de negócio. No caso da indústria automotiva, muitas companhias estão buscando se posicionar como provedoras de mobilidade. Na Toyota, esse conceito vem pautando muitas mudanças – dentro e fora da organização.

Por exemplo: a empresa vem construindo parcerias globais e intensificando ainda mais o uso de tecnologia embarcada em seus veículos e a oferta de soluções eletrificadas. Além disso, recentemente, anunciou até uma nova cidade no Japão (a Woven City), onde mais de duas mil pessoas poderão experimentar a vida do futuro com um novo conceito de mobilidade e sustentabilidade. Continuar lendo

Empresas abrem 930 vagas com home office. Veja mais 1.600 oportunidades

Foto por Vlada Karpovich em Pexels.com

Cognizant, C&A e Ambev dão a opção de fazer home office para sempre. Confira mais oportunidades de emprego em todo o Brasil

Cognizant está expandindo suas contratações para todo o Brasil e abre mais de 300 vagas com home office para sempre

Com a pandemia, o processo de seleção e admissão se tornaram totalmente online e agora a empresa testa o novo modelo de contrato, que permitirá que os funcionários continuem a trabalhar de maneira remota após o final da quarentena.

A oportunidades são para três linhas de serviço, em Digital Business, Digital Operations e Digital Systems & Technology. Eles têm vagas de desenvolvedores, analistas de automação de testes, na área de field services, SAP e Salesforce. As vagas estão disponíveis pelo site.

QuintoAndar também tem vagas abertas para profissionais de todo o país. São 110 vagas nos times de atendimentos, engenharia, marketing, RH e finanças. Continuar lendo

Saiba como fazer demissão humanizada mesmo com a tecnologia

Foto por Andrea Piacquadio em Pexels.com

Você já ouviu falar em demissão humanizada? Encerrar o contrato com um funcionário nem sempre é uma tarefa simples de ser feita. Entretanto, em determinados momentos, isso é inevitável, além de ser algo comum dentro das empresas.

A situação pode ficar ainda mais complicada se essa demissão precisa ocorrer por meio on-line, sem que empregado e empregador possam ficar frente a frente fisicamente e conversar sobre os motivos do desligamento.

Entretanto, atualmente, existem formas de fazer isso e manter o processo mais humanizado. Quer saber como? Então, acompanhe esta breve leitura e descubra!

O que é a demissão humanizada?

Continuar lendo