RH vira peça importante na estratégia de sustentabilidade das empresas

pexels-photo-4503265.jpeg

Foto por cottonbro em Pexels.com

Adesão à agenda ESG leva empresas a incorporar aspectos ambientais, sociais e de governança à gestão do RH

São Paulo, 8 de abril de 2021 — A sustentabilidade entrou definitivamente na agenda dos grandes investidores do mundo, que estão cada vez mais condicionando suas decisões de investimento à incorporação pelas empresas de aspectos ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês). Embora seja um conceito bastante difundido na Europa e nos Estados Unidos e tenha sido introduzido no Brasil há mais de uma década, o ESG somente agora começa a ser aplicado em larga escala pelas empresas brasileiras, nos mais diversos campos da gestão corporativa.

GIF Sertec_JackelyneB_300x300Uma das áreas em que o ESG vem sendo bastante empregado como parte das práticas operacionais e administrativas é a de recursos humanos. Analistas de mercado apontam a adoção do conceito de ESG no RH como reflexo não só da necessidade de mudança da cultura das empresas e do comportamento de suas lideranças e funcionários, mas também de uma preocupação social.

“Tanto do ponto de vista operacional quanto de processos, o RH vem passando por uma grande transformação, inclusive para se adequar às mudanças trazidas pela nova legislação trabalhista. E a inclusão da agenda ESG está exigindo agora das empresas um novo passo na evolução para garantir a boa governança corporativa”, observa Rafael Morales, diretor da TBL Manager, empresa especializada em soluções de business intelligence de sustentabilidade.

Na avaliação de Morales, para atender a todas as diretrizes da agenda ESG, inclusive na área de RH, é imprescindível que a empresa disponha de uma plataforma digital para que possa gerenciar, rastrear e relatar dados e estratégias ESG. “A implementação de um sistema de gerenciamento ESG tornou-se um pré-requisito para qualquer empresa que queira receber financiamento de instituições ou investidores.”

A TBL provê uma plataforma ESG em nuvem, o SIS (Sistema de Indicadores da Sustentabilidade), que fornece às organizações recursos de gerenciamento das informações de sustentabilidade e relatórios em alinhamento com uma variedade de setores e verticais de negócios. Morales explica que o SIS tem como um dos objetivos justamente ajudar os investidores a avaliar a exposição ao risco e a sustentabilidade no longo prazo por meio de indicadores padrão e customizados. “A lógica dos indicadores permite quantificar os dados e cruzá-los entre si”, explica.

bloggif_5a7c5307e59cd (1)

O SIS integra uma ampla gama de ferramentas de gerenciamento ESG, como recursos para inventário de emissões total-grupo-gif-180x180GEE, relatórios de sustentabilidade, índices de desempenho, fornecedores e compliance, responsabilidade social, entre outros. No caso específico do setor de RH, a plataforma oferece um módulo de saúde e segurança, para controle de acidentes, fatalidades, hora homem trabalhada, taxa de frequência, lesões, entre outros quesitos.

Fonte: Rh Portal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s