Confira dez filmes sobre gestão de pessoas para assistir na quarentena

Como já tem acontecido em outros países, os brasileiros vivem agora uma fase de isolamento social contra o novo coronavírus. Para ajudar e incentivar o movimento #ficaemcasa, o RH Pra Você preparou uma lista com dez sugestões de filmes especialmente aos profissionais de Recursos Humanos.

1. À Procura da Felicidade (2006)

Chris Gardner (Will Smith) é um vendedor que enfrenta sérios problemas financeiros. Quando sua esposa decide partir e é despejado do apartamento onde mora, junto com o filho de cinco anos, decide usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor. Consegue, então, uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas sem remuneração. O filme é um exemplo de superação e dedicação profissional.

2. Moneyball – O Homem que Mudou o Jogo (2011)

O filme conta a história de Billy Beane (Brad Pitt), gerente do time de baseball Oakland Athletics, que precisa encarar o desafio de administrar a equipe com poucos recursos para competir contra times maiores. Para isso, ele tem que inovar e quebrar velhas tradições do esporte. O profissional cria um programa de estatística para o clube capaz de explorar as melhores habilidades dos seus atletas (ótimo exemplo e referência do uso de People Analytics na área de gestão de pessoas). Vale a pena!

3. O Diabo veste Prada (2006)

Aposto que já veio à mente a imagem da atriz Meryl Streep personificada no papel de Miranda Priestly, editora da maior revista de moda de Nova York. O longa acompanha o dia a dia da jovem Andrea Sachs, estrelada por Anne Hathaway, recém-contratada pela publicação e que precisa lidar com um ambiente de trabalho com muita pressão e uma líder extremamente difícil.

4. Obrigada Por Fumar (2006)

Aaron Eckhart (Nick Naylor) é o porta-voz de uma grande empresa de tabaco nos Estados Unidos. Ele é responsável por defender a imagem dessa indústria diante de uma sociedade que a condena. Para atingir seu objetivo, usa e abusa da argumentação que, segundo ele, “se argumentar corretamente, [você] nunca estará errado”. O filme leva à reflexão sobre ética, valores, cultura organizacional e gestão de pessoas.

5. Amor Sem Escalas (2009)

Imagine alguém que tem por função demitir pessoas. Essa é a realidade de Ryan Bingham (estrelado por George Clooney), que passa a maior parte da sua vida viajando a trabalho. A história muda quando seu chefe contrata Natalie Keener (Anna Kendrick), que desenvolveu um sistema de videoconferência onde as pessoas poderão ser demitidas sem que seja necessário deixar o escritório. Esse sistema, caso seja implementado, põe em risco o emprego de Ryan. Ele, então, tenta convencê-la de que a implementação é um erro, viajando com Anna para mostrar a realidade de seu trabalho. Gestão de conhecimento, estratégia executiva, liderança e valorização profissional são alguns insights trazidos pelo filme.

6. Invictus (2009)

O longa é baseado na história real da seleção de Rúgbi da África do Sul. Recém-eleito como presidente, Nelson Mandela (Morgan Freeman) decide usar o esporte, com a aproximação da Copa do Mundo de Rúgbi, pela primeira vez realizada no país, para unir uma população dividida em um cenário de apartheid. Por isso, convida Francois Pienaar (Matt Damon) para liderar a equipe com a missão de que a seleção nacional seja campeã. Spoiler: Espere por muita liderança e gestão de pessoas.

7. A Rede Social (2010)

Nos idos de 2003, o jovem Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta diante de seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Bom, a ideia (bilionária) você já sabe bem qual é. O longa conta a história da criação da rede social Facebook e os desdobramentos dela na vida social e profissional de Zuckerberg.

8. Um Senhor Estagiário (2015)

A empresa da jovem empreendedora Jules Ostin (Anne Hathaway) inicia um projeto de contratar idosos como estagiários, em uma tentativa de colocá-los de volta à ativa. Diante disso, passa a trabalhar com o viúvo Ben Whittaker (Robert De Niro). Aos 70 anos, ele leva uma vida monótona e vê o estágio como uma oportunidade de se reinventar. Por mais que enfrente o inevitável choque de gerações, logo ele conquista os colegas de trabalho e se aproxima cada vez mais de Jules. O filme aborda a importância em lidar com as diferenças e da diversidade no ambiente de trabalho.

9. O que você faria? (2005)

Sete executivos disputam uma única vaga em uma empresa. Eles chegam para o teste de seleção no mesmo dia em que Madri é movimentada devido a marchas de protesto contra a globalização e a política monetária do FMI, que realiza sua reunião no mesmo prédio em que estão. Logo os candidatos são informados que serão submetidos a uma seleção diferente, chamada de Método Grönhom, um critério de análise que coloca os candidatos em situações que podem os levar a alto grau de estresse.  Definitivamente, é um filme que faz um gestor de RH refletir sobre suas estratégias de recrutamento e seleção.

10. O Jogo da Imitação (2014)

Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. O longa destaca o relacionamento entre a equipe e, claro, a liderança do protagonista.

 

Fonte: RH pra você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s