5 comportamentos que podem te eliminar do processo seletivo mesmo sendo um ótimo profissional

Ser um bom profissional, ou seja, alguém que trabalha bem, gera resultados para a empresa, tem comprometimento com as tarefas, desenvolve as pessoas e possui um histórico impecável pode não ser o suficiente para conseguir uma recolocação profissional.

Existem alguns comportamentos que são difíceis de serem tolerados durante o processo seletivo. Isto porque a seleção é um momento no qual deve haver a construção de confiança entre a empresa que oferece a vaga e o profissional. Se algum dos lados não conseguir oferecer esta segurança, a outra parte ficará extremamente desconfortável.

Para que possa entender mais claramente os comportamentos que podem minar a sua credibilidade e evitar que uma relação de confiança seja estabelecida, vou citá-los abaixo:

 

1- Não cumprir com algo que foi acordado

Não comparecer a entrevista na hora marcada, não enviar algum documento solicitado pelo recrutador, não executar uma atividade durante a dinâmica de grupo ou não responder mais aos convites do recrutador são alguns comportamentos que certos candidatos possuem apesar de terem dado a sua palavra sobre o envolvimento no processo seletivo.

Estes comportamentos parecem absurdos, mas, em todo processo seletivo que conduzo, presencio estas atitudes. Infelizmente, não há como ajudar um candidato quando ele demonstra esta falta de comprometimento com o processo seletivo.

 

2- Não demonstrar interesse pela oportunidade

Em um processo de hunting, no qual o recrutador te procura para oferecer uma oportunidade mesmo que não tenha interesse em se recolocar em outra empresa, você tem total liberdade para expressar desinteresse ou desconforto em ouvir a proposta.

Porém, quando você vê um anúncio de vaga e se candidata, o cenário é outro. O mínimo que é esperado do candidatado é que esteja interessado no processo, afinal tudo se iniciou por uma motivação dele. Não há nada mais frustante para um recrutador do que perceber que o candidato só está curioso pela vaga ou quer entender o seu valor no mercado. Participar de um processo seletivo sem ter um interesse real na conquista do emprego é um caminho certo para desenvolver uma inimizade com os recrutadores.

3- Não incluir a empresa em seus objetivos futuros

Seja por inocência ou por não ter objetivos de construir um relação de longo prazo com a empresa, alguns profissionais não conseguem apresentá-la dentro de seus objetivos. Ou seja, não conseguem apresentar qual cargo gostariam de atuar ao longo dos anos ou em que área teriam interesse.

Isto pode acontecer porque algumas pessoas simplesmente não pensam no futuro e têm dificuldade de apresentar essas expectativas. Porém, para o recrutador, isto pode parecer que o candidato não se vê na empresa no futuro. A sensação é de que o profissional busca resolver um problema imediato com a conquista do emprego e não se preocupa em construir uma relação saudável e duradoura.

 

4- Testar ou julgar o recrutador

  • “Onde você quer chegar com esta pergunta?”
  • “Você está insinuando que não sirvo para a empresa?”
  • “Acredito que não preciso responder esta pergunta, pois você está aí justamente para me avaliar”

Estas são algumas perguntas que já tive conhecimento que candidatos fizeram aos recrutadores durante a entrevista de emprego. Infelizmente, muitos profissionais não entendem as técnicas utilizadas em um processo de seleção e, às vezes, interpretam negativamente alguma pergunta ou comentário realizado pelo recrutador.

Se você tiver alguma sensação negativa sobre uma pergunta do recrutador, guarde para si. Ao final da entrevista, se perceber que a empresa ou o próprio recrutador é antiético diga, simplesmente, que agradece a oportunidade, mas que percebeu que não atende às suas expectativas de recolocação. Agir com ponderação é melhor do que criar uma situação de desgaste com o recrutador.

5- Utilizar o processo seletivo apenas para se vender

Alguns candidatos comparecem no processo seletivo tão preocupados em se vender e em encantar o recrutador que acabam se tornando caricatos. É perceptível quando o profissional apresenta respostas pomposas ou que não refletem a sua realidade profissional (como quando um analista diz que liderou grandes equipes e teve responsabilidades enormes no resultado da empresa). Tome cuidado!

Além disso, lembre-se que o processo seletivo é uma via de mão dupla onde o recrutador está avaliando a sua aderência à vaga e onde você, também, tem o direito de entender se a empresa funciona dentro das suas expectativas. Se você estiver apenas preocupado em se parecer mais do que realmente é você, não será capaz de avaliar a empresa.

 

Faça perguntas durante a entrevista. Demonstre interesse pela vaga e aproveite para conhecer mais sobre a cultura da empresa, a forma de trabalho, o estilo dos profissionais e os seus objetivos. Só assim você conseguirá avaliar se está andando em direção de uma carreira de realização ou para uma enorme armadilha

 

Fonte: Carreira & Sucesso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s