Seja popular no trabalho sem ser “puxa-saco”

popularAo ser legal com seus colegas e deixar seus interesses profissionais um pouco de lado, você consegue ter uma reputação bastante positiva

Não é apenas sua competência que fará com que você cresça no trabalho. Não adianta trabalhar como um robô e entregar todas as suas tarefas. Na verdade, é preciso que você seja popular. Para isso, você precisa construir boas relações interpessoais com quem trabalha .

Empreendedores devem tratar bem seus comandados. Quem ainda é funcionário, por sua vez, também deve se dar bem com os colegas. E, além disso, tem que se dar muito bem com o chefe.

Só que, ao ser legal com todo mundo, você não pode se comportar como um puxa-saco. Uma coisa é diferente da outra: o primeiro é assim simplesmente porque gosta de fazer o bem e trabalhar em um ambiente mais leve, enquanto o segundo o faz apenas por interesse.

O puxa-saco, além de adotar uma postura moralmente discutível, também pode se prejudicar. Seus colegas podem não gostar das atitudes. Além disso, se o bajulador for descoberto pelo chefe, pode acabar sendo demitido.

Em matéria publicada no site da revista “Entrepreneur”, o consultor e empreendedor americano Murray Newlands deu dicas sobre como se tornar um empregado ou chefe popular sem ser um puxa-saco. Confira:

1. Cuidado com interrupções
Newlands afirma que interromper o trabalho de alguém para falar de algo que não seja relevante nem sempre é aceitável. Pode ser que a pessoa que foi incomodada estivesse bastante ocupada. Por isso, antes de interromper alguém, veja se a pessoa em questão pode parar seu trabalho.

2. Pegue leve nos e-mails
Para muita gente, especialmente os mais tímidos, é mais fácil se comunicar por e-mail. E, consequentemente, também fica mais fácil ceder à empolgação. Na hora de elogiar o trabalho de alguém, por exemplo, faça-o sem exageros. Muitas palavras favoráveis soa falso demais.

3. Não seja um dedo-duro
Esta é especial para quem ainda é funcionário. É relativamente comum saber de empregados que descobrem segredos de seus colegas e contam tudo para o chefe. E muitas vezes a fofoca nem é importante para a empresa e é feita por puro prazer. Isso te faz ficar mal vistos pelos colegas e pode revoltar inclusive o patrão.

4. Seja otimista. Mas não muito
Quem é gente boa normalmente tem uma atitude positiva perante a vida. Não há problema nenhum nisso. O problema é quando esse otimismo é muito grande. Newlands afirma que os puxa-sacos normalmente são positivos demais. Essa postura dificulta a relação com colegas mais realistas e, mais uma vez, mostra que o interesseiro pode estar sendo falso.

5. Não se baseie nos elogios para fazer amizades
Em vez de elogios vazios, tente conversar com as pessoas e encontrar interesses em comum com elas. Assim, constrói-se uma relação interpessoal mais sólida e duradoura, de acordo com Newlands.

6. Fale menos e escute mais
Como estão tentando mostrar ao mundo o quão legais eles são, os puxa-sacos mais falam que escutam. Newlands diz que a melhor postura é a oposta: ser um bom ouvinte. Ao escutar e prestar atenção no que falam para você, fica mais fácil ajudar as pessoas de forma autêntica.

7. Ajude
Talvez a maior diferença entre alguém popular e um puxa-saco, segundo o especialista, é como se encara um problema. Em uma situação como essa, os puxa-sacos normalmente apelam à sua arma mais comum: o elogio. Já os populares preferem tentar superar os obstáculos que aparecem. Assim, cativam seus colegas e mantêm sua reputação lá em cima.

 

Fonte: PEGN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s