Lentamente, setores industriais retomam contratações

trabalhador industriaNo país, Indústrias de calçados, alimentos, têxteis e químicos tiveram saldo positivo de empregos em setembro e, alguns casos, também no acumulado de 2016.

A crise econômica segue intensa no Brasil. A última evidência desse quadro foi o IBC-Br, que decepcionou os analistas na última quinta-feira ao recuar 0,78% no terceiro trimestre – esse indicador de atividade econômica, apurado pelo Banco Central, é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB). Mas alguns setores mostram alguns indícios de retomada, mesmo que os sinais ainda não permitam afirmar que “o pior já passou”. As indústrias de calçados, têxteis, químicos e alimentos e bebidas estão entre eles.

Esses quatro segmentos industriais saíram-se bem no levantamento mais recente do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho. Cada um à sua maneira, eles mostraram, em setembro, uma situação melhor não apenas que a do mês anterior, mas também que a do mesmo período do ano passado – e isso diante de um quadro geral que mostra que o desemprego assola 11,8% dos trabalhadores brasileiros, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); são 12 milhões de pessoas sem trabalho.

Em setembro, dado mais recente do Caged, os quatro setores contrataram mais gente do que demitiram. O saldo foi positivo em 1.849 vagas na indústria química e de produtos farmacêuticos, 1.304 na indústria têxtil, 1.354 na calçadista e de nada menos que 15.231 em alimentos e bebidas). No geral, as indústrias fecharam 39.282 postos no mês.

Calçados e químicos

A indústria calçadista talvez seja a que mostra os resultados mais robustos. Além de ter registrado saldo positivo em setembro, o setor acumula saldo positivo nos primeiros nove meses do ano na comparação com o mesmo período de 2015. O saldo cresceu 7,35%, para 20.970 postos.

Segundo analistas, o ritmo de contratações começou a melhorar em julho, impulsionado pela troca das coleções para primavera/verão por causa da mudança de estação. O número de vagas cresceu 7.784 entre junho e agosto, ainda que no total o nível de emprego esteja menor que em 2015.

indSegundo o presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein, a expectativa é que o nível de demanda tenha alguma recuperação até o fim do primeiro semestre de 2017, com ajuda das vendas de fim de ano.

Alimentos e têxteis

Os segmentos de têxteis e de alimentos e bebidas tiveram saldo positivo em setembro, mas registram leve déficit no acumulado em 2016. Em têxteis, o saldo ficou negativo em 3.846 vagas no acumulado do ano. Em alimentos e bebidas, por sua vez, o saldo negativo foi de 6.182 postos.

Trata-se de “pequeno déficit” porque, um ano atrás, o quadro era muito pior. Analistas de ambos os segmentos enxergam nesses números o primeiro movimento para o retorno aos saldos anuais positivos. Isso porque o ritmo de cortes caiu sensivelmente em relação ao ano passado. Em têxteis, o número de demissões havia superado o de contratações em 34.119 postos; no mesmo período, o saldo negativo em alimentos e bebidas havia sido de 21.605 vagas.

Fim de ano

O setor de vestuário acredita que as festas de fim de ano vão ajudar a dar um empurrão na indústria no próximo ano. “Estamos realisticamente otimistas com uma recuperação de vendas para 2017”, diz Fernando Valente Pimentel, diretor-superintendente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

Os resultados desses quatro segmentos industriais não permitem afirmar que a página da crise foi virada. Além de o número geral da indústria seguir com mais demissões que contratações, atividades intensivas em mão de obra, como construção civil e comércio, seguem problemáticas no quesito emprego. Mas já, ao menos, uma fagulha de esperança.

Fonte: Veja bloggif_580e021844191

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s