10 dicas para se destacar em uma entrevista de emprego

entrevista amigoEm tempos difíceis como este, uma entrevista de emprego é uma oportunidade que deve ser agarrada com unhas e dentes.

Você tem acompanhado aqui no Administradores que a quantidade de vagas no mercado de trabalho brasileiro está cada vez menor e, como consequência, mais acirradas. Por isso, a chance de ser contratado por uma empresa está mais difícil e ter um bom resultado na entrevista de emprego é o principal ponto para alcançar o objetivo da contratação.

Para muitos, uma entrevista de emprego é uma oportunidade que deve ser agarrada com unhas e dentes. Lucia Costa, diretora geral da STATO, consultoria especializada em gestão de carreira, listou abaixo 10 dicas para que você possa ter o melhor resultado possível durante uma entrevista, conquistando a atenção do selecionador e consequentemente a vaga disputada.

1. Estude previamente o entrevistador e não tente conduzir a entrevista

Diversas empresas já utilizam as redes sociais para conhecer o perfil dos candidatos. Então, por que não fazer o mesmo com a empresa? Caso você tenha acesso ao nome do seu entrevistador, busque saber qual é o seu perfil e descubra algo sobre ele que possa gerar interesses em comum e que agrade o profissional. Dessa forma, você quebrará o gelo padrão e seguirá no processo com mais tranquilidade. No entanto, lembre-se: a entrevista não é uma simples conversa.

“Seja natural, mas não baixe a guarda, você está diante de uma pessoa especializada em analisar pessoas, com técnicas para deixa-lo à vontade para conseguir extrair as informações que procura. Apesar da entrevista ser uma via de mão-dupla, quem a conduz é o entrevistador. Demonstre que você fez uma reflexão sobre a posição e que pesquisou a empresa, mas tome cuidado, saiba escutar o que ele/ela tem a dizer e a lhe perguntar, responda com clareza e objetividade e não exagere nos detalhes. Você terá melhores chances se prestar atenção e responder bem as perguntas do entrevistador”, explica Lucia.

2. Pesquise sobre a empresa

O mesmo deve ser feito com a empresa. Busque saber o máximo possível de informações sobre ela através da internet, como site oficial ou redes sociais.

“Converse com pessoas que conheçam ou trabalhem no setor e, vá além, procure entender quais são os desafios atuais, até mesmo para conectar melhor suas respostas e o seu perfil a situação. Informações como origem da empresa, história, tamanho, cultura e valores, ajudam sempre”, orienta a especialista.

3. Seja pontual e cuide de sua apresentação pessoal

Evite chegar muito antes do combinado e tão pouco depois do horário previsto. Para isso, pesquise com antecedência o local da entrevista. O ideal é chegar entre 10 e 15 minutos antes.

“Com relação a sua apresentação pessoal, não se descuide dos detalhes como cabelo, unha e cuidados com o vestuário. A primeira impressão é a que fica. Opte por roupas mais formais dentro do seu estilo e certifique-se de que está adequado ao ambiente de trabalho de sua área de atuação”, sugere Lucia Costa.

4. Saiba falar de si próprio e de seus resultados

Estar preparado para falar a seu respeito é primordial. No entanto, tudo deve ser feito de forma estruturada. Ou seja, treine suas principais características para um melhor resultado. Evite falar muito e enrolar o entrevistador. Faça com que o entrevistador perceba o quão importante você pode ser para empresa.

“Somente a descrição de cargos não resolve o que e como você fez de fato, realizou, atingiu ou liderou pode fazer a diferença. Contar fatos da vida pessoal é válido se tiver conexão com habilidades potenciais para a vaga e, principalmente se você não tiver ainda muita experiência e história para contar. Pense em como você pode contribuir com a empresa e se quiser ser aprovado, deve tentar conectar suas ideias com a demanda da empresa e elucidar pontos que conversem com a vaga que você está concorrendo”, explica.

5. Pontos fortes e pontos de desenvolvimento

Uma das perguntas mais comuns em entrevistas de empregos visa descobrir seus principais defeitos. E aí, o que você costuma responder? É importante estar preparado para valorizar suas qualidades e também saber argumentar como você lida com seus defeitos sem que eles se transformem em prejuízos para você na entrevista. 

“Sobre caso de sucesso, tente trazer situações mais recentes e faça o inverso com algo que não deu tão certo, se questionado. Não tenha receio de falar sobre pontos a desenvolver ou coisas que faria diferente, muitas vezes o entrevistador quer ver como a pessoa lida com seus próprios erros e, nada melhor do que saber reconhecer e mostrar que aprendeu com eles. Afinal ninguém é perfeito.”, ressalta.

6. Por que você deve ser escolhido?

“Atente-se, esta é uma das perguntas mais importantes do processo seletivo, falando bem de você com coerência em todas as passagens e sem gerar controvérsia sobre algum ponto – passando pelas experiências, formação, idiomas, aperfeiçoamento técnico e profissional e competências comportamentais – ajude o entrevistador a entender o que a empresa ganha com a sua contratação”, aconselha a especialista.

7. Use casos e exemplos reais

Se possível, cite situações reais para exemplificar suas competências. No entanto, procure não levar um discurso ensaiado, mas sim embasar as respostas dando exemplos com suas vivências. 

“Relatar situações reais e resultados concretos, bem quantificados ou qualificados, dará maior credibilidade na hora de avaliar seu perfil. Quanto melhor você souber sobre suas datas, seus resultados, números e dados relativos a sua carreira e sua história, mais credibilidade você transmite ao entrevistador.”, conta Lucia.

8. Seja claro, objetivo e verdadeiro

Sob hipótese alguma seja prolixo. Enrolar o entrevistador vai causar cansaço e desinteresse. Tenha clareza sobre os seus objetivos de carreira e saiba falar sobre os motivos de saída das empresas em que atuou. 

“Não se atenha a situações delicadas que possa ter passado, relate-as brevemente e mantenha foco na sua trajetória profissional, que deve estar muito bem colocada no seu currículo que pode servir para você, como um guia para as respostas na entrevista. Questões da vida pessoal só inclua se for perguntado e evite falar sobre temas polêmicos como politica, religião ou futebol. Valorizar aspectos como leitura, esporte, qualidade de vida e família só se realmente fizer sentido para você. Seja cauteloso, mas verdadeiro”, exemplifica.

9. Escolha bem suas referências pessoais

Não indique antigos desafetos profissionais como referência. Certifique-se que os seus referenciais falarão bem de você e não comprometerão o seu desempenho.

“Algumas empresas checam a situação financeira do candidato. Se estiver com problemas financeiros, dificilmente conseguirá um emprego que mexa com dinheiro. Na medida do possível tente evitar a indicação de parentes como fonte de referência. Isso irá parecer que você não é bem visto pelos demais, além de ser um indicativo de falta de socialização e insegurança pessoal”, acredita Lucia.

10. Esteja aberto a negociação

Não vá ao seu selecionador com o objetivo de falar sobre salários.

“Ao ser abordado sobre pretensão salarial numa entrevista, tenha em mente o que o mercado pratica. Esteja alinhado com a remuneração que está sendo oferecida para a sua função e seu nível e, mostre flexibilidade para negociar de acordo com os benefícios e desafios.”, finaliza a especialista da STATO.

 

Fonte: Administradores

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s