Extra: Empresa MAXEN de Atibaia demite 200 funcionários

(Foto: Lucas Rangel/Tv Vanguarda)

(Foto: Lucas Rangel/Tv Vanguarda)

Essa seria a segunda demissão em massa na unidade. Em dezembro de 2015, outros 115 trabalhadores foram desligados.

A empresa Maxen de Atibaia demitiu cerca de 200 funcionários na manhã desta quarta-feira (13), segundo o sindicato. Essa seria a segunda demissão em massa na unidade, que produz materiais para usinas de petróleo. Em dezembro de 2015, outros 115 trabalhadores foram desligados.

Os números do emprego em Atibaia são preocupantes, o CAGED do Ministério do trabalho mostra um aumento de 75% no fechamento de postos de trabalho na cidade se comparado com mesmo período de 2014. O município não possui políticas claras de incentivo, a Prefeitura prefere atrair empresas que pagam mais impostos mas geram menos empregos, casos dos Atacadistas recém instalados e outros que estão por vir.

O sindicato informou que as demissões foram feitas nesta manhã depois de uma reunião com o administrativo da empresa. A diretoria teria anunciado que a unidade estaria sendo vendida.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a unidade já vinha passando por uma crise. De 2014 para 2015 o quadro de funcionários foi reduzido de 500 para 300 trabalhadores. Cerca de dez funcionários teriam sido mantidos para finalizar operações e documentos das rescisões de contratos.

“Nós já sabíamos que a empresa passava por uma crise. Isso porque o fundo mantenedor já havia cessado os investimentos na unidade. As demissões eram irreversíveis. Tentamos negociar além da verba rescisória algum bônus, para que o trabalhador possa se manter nos próximos meses, mas não tivemos sucesso”, disse o presidente do sindicato, Walter Brajão.

Os representantes da categoria afirmaram ainda que trabalham na tentativa de conseguir prioridade de contratação para os funcionários caso a Maxen seja realmente vendida.

Os números vão contribuir fortemente para disparada no indicador de desemprego do município, até o momento a administração municipal não tem nenhum plano de incentivo ou política para minimizar os sérios problemas que as demissões vão gerar.

(Com informações do G1)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s