Consultora RC7 fala a Revista Exame

rosangelaA consultora empresarial Rosângela Cremaschi, da RC7 Consultoria, novamente foi convidada a falar à revista Exame, agora sobre alguns problemas que você deve eliminar de sua redação. Confira a matéria na íntegra:

http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/7-problemas-que-voce-precisa-eliminar-agora-da-sua-redacao

1. Falta de clareza e objetividade – Os textos empresariais exigem assertividade em sua redação – não há espaço para redundâncias e repetições indevidas. No meio corporativo, tempo significa produtividade; por isso, clareza e objetividade são fundamentais para a comunicação ser eficiente e o interlocutor compreender a mensagem sem ruídos. A dica é ir direto ao assunto, sem rodeios ou repetições, e depois, caso necessário, colocar os pormenores.
2. Textos confusos e incoerentes – Um erro muito comum é a falta de coesão e de coerência. Um texto apresenta coesão quando há conexão entre as partes que o compõem. Para tanto, é preciso usar palavras ou expressões que estabeleçam a transição de ideias, como pronomes, advérbios e conjunções. Por outro lado, um texto é coerente quando existe harmonia entre as palavras e quando a mensagem se organiza de forma sequenciada, tendo um início, um meio e um fim, sem contradições ou mudanças bruscas do pensamento. Textos que não apresentam em sua estrutura essa importante “dupla” tendem a ser pouco compreendidos e valorizados pelos interlocutores.
3. Pontuação incorreta – Pontuar corretamente implica manter a unidade textual. Os erros de pontuação compõem um alto índice de textos mal redigidos, e os mais graves referem-se àqueles em que o sinal de pontuação é colocado de forma indevida, por exemplo, uma vírgula entre o sujeito e o predicado ou entre o verbo e seus complementos.
4. Concordância verbal e nominal – Erros de concordância aparecem com muita frequência. Nos e-mails, por exemplo, é comum a seguinte construção: “Segue anexo os modelos…” Verificamos dois erros de concordância. O primeiro, concordância verbal (o correto seria “seguem”) e o segundo de concordância nominal (anexos). Outros erros podem ser citados, como a flexão incorreta do verbo haver no sentido de existir ou do verbo fazer no sentido de tempo corrido. Veja duas situações em que esses verbos foram utilizados de forma incorreta: “Fazem cinco dias que a minuta foi redigida.” (Correto: Faz) “Houveram muitos processos analisados.” (Correto: Houve)
5. Uso inadequado de algumas expressões – Muitas vezes, algumas palavras e expressões são utilizadas de forma incorreta, comprometendo o sentido do texto. Por exemplo: a expressão “ao par” só pode ser utilizada no sentido de equivalência cambial, mas frequentemente é usada significando “estar ciente”. Nesse caso, o correto seria “a par”, como aparece na frase: “Os diretores estão a par do que foi decidido na reunião. ”

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s