O profissional de Remuneração

Foto por Marek Levak em Pexels.com

Nos dias 19, 24, 26 e 31 de Agosto tive a oportunidade ministrar treinamento online sobre Remuneração Estratégica. Troca de experiências, compartilhamento de informações, reflexões sobre tendências de modelos de remuneração, envolvendo a remuneração fixa, variável e pacote de benefícios, ferramentas  aplicadas no ambiente de remuneração, cultura organizacional e perfil de liderança foram alguns temas que tornaram o treinamento muito enriquecedor. Nas percepções do grupo, um ator ocupou o espaço nas discussões: O profissional de Remuneração.

As organizações são diferentes. As necessidades mapeadas precisam de análise, ponderação e calibração para serem apresentadas e sustentadas tecnicamente, legalmente e financeiramente junto a direção das organizações. O direcionamento das ações para atração, retenção e reconhecimento, alinhados com a estratégia dos negócios, são chave para fortalecimento e credibilidade das políticas. A amplitude e formato destas ações são desafiadoras. É neste cenário que está presente o profissional de remuneração.

De uma maneira geral, identificamos pelo menos três papéis do profissional de remuneração dentro das empresas. O especialista, com foco em processos de remuneração, o generalista que tem no seu escopo de atuação os processos de recursos humanos, incluindo remuneração, e aquele profissional que não se enquadra como generalista, mas acaba se envolvendo com parte dos processos de remuneração. Onde você se encontra? Independentemente da sua resposta, mas para surfar na onda de remuneração, o treinamento trouxe algumas dicas.

  • Fortalecer o conhecimento e visão do ambiente de negócios, entender o modelo organizacional e conhecer o planejamento estratégico são premissas que contribuem na elaboração de perguntas consistentes para mapear, analisar necessidades e desenhar a estratégia de remuneração.

 

  • Acompanhar e avaliar o comportamento do mercado e os impactos na gestão das pessoas nos negócios da empresa (benchmark x monitoramento).

 

  • Aplicar a Metodologia People Analytics (coleta, organização e análise de dados) que permite que o processo de tomada de decisão seja mais orientado por fatos do que por intuição.

 

  • Ter visão empresarial, contribuindo no direcionando das ações para atender às necessidades do negócio e do acionista/investidor.

 

  • Conhecer e entender as pessoas.

 

  • Fortalecer o networking interno e externo.

 

  • Ter habilidade na aplicação das hard skills, (ex.: ferramentas de remuneração, ferramentas tecnológicas, fundamentos estatísticos, legislação, negociação) e das soft skills, (ex.: comunicação, adaptabilidades, resiliência, empatia, visão sistêmica, trabalho em equipe, proatividade), para realizar as entregas com qualidade.

 

  • Criar e ter habilidade para aproveitar as oportunidades para implementação dos projetos.

 

 

De maneira geral, a expectativa é que este profissional possa trazer soluções, implementar, suportar a aplicação, fazer ajustes e agregar valor ao negócio.

 

Espero que as dicas possam ajudar no questionamento, sua autoavaliação e reflexões.

 

Bons desafios!!!!

Saiba mais em: http://sapconsultoria.com.br/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s