T&D: Cresce o investimento das empresas na qualificação dos colaboradores

tedEstudo “Panorama do Treinamento no Brasil 2016” traça essa e outras tendências da área no País

Embora o cenário econômico de 2016 tenha sido desafiador as empresas elevaram os investimentos na qualificação de suas equipes, em busca de maior eficiência nos processos e resultados financeiros positivos para o negócio. De acordo com o estudo “Panorama do Treinamento no Brasil”, a carga horária média de treinamento, subiu de 16,6 horas, em 2015, para 22 horas, em 2016.

“Essa é a 11ª edição da pesquisa e, desde o princípio, nos guiamos pelo objetivo de oferecer dados para que os profissionais da área de treinamento e desenvolvimento possam refletir sobre as ações praticadas e tomar decisões mais efetivas. Estamos em um momento de grande valorização do RH estratégico e, neste cenário, nada mais importante que indicadores”, ressalta Fernando Cardoso, sócio-diretor da Integração Escola de Negócios, empresa responsável pela coordenação e análise da pesquisa. O estudo, realizado pela ABTD e Integração Escola de Negócios, considerou o cenário de 502 empresas, nacionais e multinacionais, de cinco setores (administração pública direta, comércio, indústria, organização sem fins lucrativos e serviços).

banner-bwg-600x187

Fernando Cardoso alerta que uma das decisões estratégicas mais importantes dos gestores de T&D está relacionada à escolha do meio de transmissão do ensino. No Brasil, a modalidade presencial é a mais utilizada, de acordo com 63% dos entrevistados, seguida de atividades práticas no local de trabalho (17%), do e-learning (15%) e do “blended” (5%), que mescla EAD e atividades em sala de aula. “A baixa adesão ao EAD ainda é atribuída à dificuldade para arcar com investimentos extras relacionados à necessidade de infraestrutura tecnológica e de um profissional para fazer a gestão da escola online”, explica.

Na média nacional, os não líderes são os maiores beneficiados com ações de T&D, representando 60% no universo de treinamento de uma empresa. Quase metade desse ensino (44%) refere-se a conteúdos técnicos. A trilha de aprendizagem das empresas pesquisadas é integrada também por temas comportamentais (27%) e de conteúdo obrigatório (29%), como segurança do trabalho, normas de qualidade e etc. Abaixo, estão selecionados dados de destaque da pesquisa:

“Panorama do Treinamento no Brasil 2016”

(fonte: http://www.integracao.com.br/pagina–pesquisas-ted)

Item avaliado Conclusão do estudo (média)
Investimento médio em T&D por colaborador R$ 624
Carga horária média de treinamento por colaborador 22 horas
% das ações de treinamento destinadas a líderes 40%
% das ações de treinamento em e-Learning/ EAD 15%
% do faturamento bruto da companhia investido em T&D 0,46%
% do orçamento de T&D investido com terceiros 47%
Indicador de resultados de T&D mais utilizado Melhoria do clima organizacional
Empresas que trabalham com orçamento anual de T&D 89%
Empresas que possuem universidade corporativa 19%
Absenteísmo nas ações de T&D 12%
Distribuição das ações de treinamento 60% para não líderes

26% para gerência/ supervisão

14% para alta liderança

Meios utilizados para o treinamento 63% presencial

17% prático, no local de trabalho

15% e-learning ou EAD

5% misto (presencial + e-learning)

 

A pesquisa “Panorama do Treinamento no Brasil 2016” está disponível para download gratuito no site da Integração Escola de Negócios (http://www.integracao.com.br/pagina–pesquisas-ted)

Fonte: Perspectiva Comunicação bloggif_580e021844191

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s