A empresa que transformou funcionários em ‘inventores’

internas_abreImagine a seguinte soma: ideia + implementação + resultado. Sabe qual é a resposta? Inovação. Esse é o conceito que a Brasilata, fabricante paulista de embalagens de aço, persegue a cada dia.
Tudo começou em meados da década de 1980, quando a empresa passou a implementar práticas nipônicas de gestão. Uma delas trazia um novo olhar sobre o papel do funcionário dentro da organização. Em vez de ser apenas um executor de tarefas, ele deveria ser um inventor.

Em 1987, o desejo de transformar o funcionário em um agente da inovação motivou a Brasilata a criar o Projeto Simplificação, um programa formal que estimula, capta e implementa ideias de empregados.
A Brasilata se tornou tão notável neste campo que ganhou destaque no livro “Organização Guiada Por Ideias”, dos americanos Alan G. Robinson e Dean M. Schroeder, lançado no Brasil em novembro de 2015.
A obra aborda as vantagens competitivas de organizações que valorizam ideias de funcionários.

Nas palavras de Antônio Carlos Teixeira Álvares, vice-presidente do conselho e ex-CEO da Brasilata e membro fundador do Fórum de Inovação da Fundação Getúlio Vargas, uma organização guiada por ideias só tem sucesso a partir da mudança cultural de seus dirigentes. É preciso acabar com preconceitos e postura autocrática – muito comum nas organizações ocidentais.
“Alguns CEOs não valorizam as ideias dos empregados que atuam na linha de frente da organização”, afirma Teixeira. “Isso é um grande equívoco, pois esses funcionários sabem quais são os desafios reais da operação.”

Conheça o Projeto Simplificação da Brasilata e inspire-se.
VALORIZAR A ORIGEM DAS BOAS IDEIAS
Quem vivencia os problemas sabe como resolvê-los. Seguindo esse princípio, apenas funcionários que não desempenham cargo de chefia podem propor ideias para melhorar a operação da empresa – e cerca de 80% das sugestões são provenientes de empregados que atuam no chão de fábrica.

Geralmente, as ideias são simples e resolvem problemas do dia a dia – inovações incrementais que geram melhorias continuas, como um funcionário que propõe mudanças na linha de montagem para ter mais agilidade no processo fabril.
Há alguns anos, uma operadora de máquina da Brasilata percebeu que um equipamento italiano que armazenava latas em caminhões deixava espaços vazios na carroceria do veículo.
Ela, então, sugeriu um novo sistema para reorganizar o armazenamento para encaixar mais latas. Meses depois, foi constatado o motivo do problema – a máquina era programada para armazenar latas do tamanho padrão italiano, que era um pouco maior que o padrão brasileiro.
“A ideia reduziu em 10% o custo com frete, o que gerou economia de milhões de reais nos anos seguintes”, afirma Teixeira.
De acordo com o executivo, cerca de 70% das ideias dos funcionários já são praticadas de forma autônoma – neste caso, a vantagem é transformar um hábito individual numa prática formal da empresa.

CRIAR CANAIS DE COMUNICAÇÃO PARA TODOS
Há quatro anos, a Brasilata deixou de usar caixa de sugestões de papel. Hoje, em cada uma das quatro fábricas que a empresa mantém no país há espaços com computadores compartilhados (um tipo de lan house corporativa) em que os cerca de 1.000 funcionários podem dar ideias por e-mail ou via intranet.
Dar uma sugestão é muito simples. Basta o funcionário informar seu nome (ou a equipe), setor de atuação, a ideia e o resultado esperado.
No caso da Brasilata, há um sistema robusto de tecnologia de informação. Empresas com menos funcionários ou menos recursos técnicos podem usar formulários de papel e caixa de sugestões. O importante é a empresa abrir canais de comunicação para que o funcionário envie sugestões espontaneamente.

internas_veja-como-brasilita-transformou (1)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s