Netshoes : Mudança conecta colaboradores à cultura da empresa

10164_netshoesExistem momentos na vida das organizações em que a transformação chega a “todo vapor”, fazendo com que a corporação dê um verdadeiro giro 360º em toda a estrutura. Para que o time acompanhe o ritmo das transformações é indispensável preparar as pessoas, afinal de contas quando o “desconhecido bate à porta” é comum que alguns profissionais apresentem sinais de resistência porque temem sair da zona de conforto e isso, por sua vez, pode impactar diretamente nos resultados do negócio. Um processo de transformação organização radical ocorreu com a Netshoes em dezembro de 2014 – quando a empresa anunciou o lançamento da Zattini, culminando na criação do Grupo Netshoes.

Na prática, isso significou vencer um grande desafio: colocar o tênis – representado pela Netshoes, ao lado do elegante scarpin – apresentado pela Zattini. No que se refere à Gestão de Pessoas, o Grupo Netshoes realizou uma verdadeira ação estratégica para acompanhar e dar suporte ao processo de mudanças. Pode-se dizer que o primeiro mês de operação da Zattini (em dezembro de 2014) foi impactante e serviu de referência para a importância do trabalho de cultura organizacional. “Novos perfis de colaboradores e até mesmo de parceiros comerciais começaram a coexistir. Somos uma única empresa com foco na experiência no e-commerce, seja moda ou esporte, e percebemos que, institucionalmente, precisávamos demonstrar essa evolução e que, juntos, fazemos parte de um Grupo com um único propósito”, ressalta Sérgio Povoa, diretor de Recursos Humanos do Grupo Netshoes.

Inclusive, Povoa explica que um importante diferencial da companhia é sua relação de colocar os próprios colaboradores como parte da construção da cultura. Nesse recente projeto de revitalização da missão, da visão e dos valores, a companhia optou por um formato colaborativo e de cocriação. A partir das oficinas culturas e de encontros com líderes e representantes das áreas, todos identificaram aquilo que é considerado como agente direcionador da companhia. Ou seja, a cultura no Grupo Netshoes é viva e vivida por todos. Ou seja, não foi um trabalho realizado pela diretoria e disseminado aos demais, mas sim uma ação feita por cada colaborador que escreve a história da companhia.

Durante as oficinas de cultura e durante o evento de lançamento do Grupo era possível perceber a satisfação e orgulho dos colaborares por estarem fazendo parte desse momento. O corpo de colaboradores do Grupo Netshoes é jovem, com perfil de inovação e dinamismo, além de alto nível de engajamento, e isso tornou o processo mais simples. Também tivemos a preocupação de resgatar a trajetória da empresa, inclusive com um protótipo da loja na Maria Antônia. Foi um momento de descontração, de olhar para onde chegamos, multiplicar nossos valores e nossa missão – conectar as pessoas a uma vida com mais estilo e simplicidade – e olhar adiante”, relembra.

REAÇÃO DOS COLABORADORES Ao ser questionado sobre a reação dos colaboradores diante deste expressivo processo de mudanças, Sergio Povoa é bem objetivo, ao afirmar que a formalização de Grupo Netshoes foi a tradução de uma essência que é única e os colaboradores foram preparados para isso. A comunicação desse trabalho, por exemplo, foi conduzida com antecedência por meio de ações feitas através dos nossos canais internos de informação.

Além disso, o trabalho de cultura organizacional foi sendo divulgado junto aos por meio de diversas ações de endomarketing e centros de distribuição. Passou, então, a existir uma identidade visual própria para a comunicação interna. Também foi produzido um filme com o CEO e fundador da companhia, aonde ele resgatou a história da companhia, a origem de cada um dos valores, explicando um a um, com exemplos. A área de RH marcou o chamado “Dia D” em cada unidade e centro de distribuição para apresentar a missão, visão e valores do Grupo Netshoes em detalhes, com a participação do Marcio Kumruian, CEO e fundador da companhia. Atualmente, o departamento de Recursos Humanos vem trabalhando com grupos focais formados pelos colaboradores para entender de que forma esses valores estão presentes no dia a dia. Esse convívio tornou-se um direcionador e o feedback, o qual é alimentado constantemente.

LÍDERES ATUANTES Sem dúvida alguma a participação dos líderes tornou-se fundamental durante a criação do Grupo Netshoes. Isso porque, todas as lideranças foram envolvidas durante o processo e atuaram junto à área de Recursos Humanos e representantes de outras áreas no trabalho de revitalização. Os líderes auxiliaram na identificação dos valores e exemplos reais de histórias já vivenciadas na empresa. Tudo foi feito de forma colaborativa e isso permitiu que os valores da organização, que já estavam presentes, fossem assimilados por novos colaboradores.

Outro fator estratégico que a empresa fez questão de acompanhar em todo esse momento de transformação foi clima organizacional. De acordo com o diretor de RH, a empresa realiza uma pesquisa de clima anualmente e é a forma pela qual a companhia identifica suas maiores oportunidades de melhorias tanto no clima quanto nos processos internos. “Em 2014, a pesquisa Netshoes foi realizada em parceria com a consultoria externa. Essa decisão teve como forte impulsionador a comparação com o mercado em que atuamos. A partir dos nossos resultados, realizamos um estudo comparativo com os mercados de varejo, call center e logística, que nos mostra o quão positivo é a satisfação interna dos nossos colaboradores – de uma adesão de 92% dos nossos colaboradores ao processo, tivemos um resultado final 5% acima do mercado geral. Isto mostra que estamos trabalhando na direção certa e que o clima do nosso grupo é mais uma das nossas fortalezas”, comemora o executivo.

PRÓXIMOS DESAFIOS Além da revitalização da missão, da visão e dos valores, o Grupo Netshoes tem um próximo desafio: os processos de atração, seleção e integração da companhia também foram revisitados e serão relançados em novembro de 2015. O processo de entendimento e imersão na cultura organizacional passará a acontecer antes mesmo de o candidato chegar à companhia.

“Primeiramente durante a atração de candidatos, quando já norteamos todo o processo para conhecê-los frente ao nosso jeito de ser, observando o grau de conexão do indivíduo aos nossos valores. Uma vez que o candidato foi definido e fará parte do nosso time, já o convidaremos antes mesmo de entrar para começar seu processo de integração. Isto acontecerá por meio de interações virtuais que são promovidas pelo nosso time, que fara uso de uma plataforma virtual para promover desafios práticos de aprendizagem, apresentar conteúdos e resultados do negócio e acolher o novo colaborador ao longo de seus primeiros meses dentro da organização, período considerado inclusive um dos mais críticos e determinantes para o engajamento e sucesso desse colaborador no médio e longo prazo na companhia. É um processo ‘gamificado’ e busca, além disso, trazer leveza e inovação para quem participa”, detalha Sérgio Povoa.

Por fim, o diretor de Recursos Humanos diz que os próximos passos da área de Recursos Humanos do Grupo Netshoes será consolidar um modelo de reconhecimento e recompensa amplo, no qual remuneração, ofertas de benefícios, facilidades e a relação diária de trabalho complementem-se e se baseiem em uma gestão de desempenho justo e de qualidade, que reforce os princípios de cultura e valorize o desenvolvimento do time, por meio de experiências e do aprendizado adquirido pelos colaboradores.

 

Fonte: Rh.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s