O “boss” da Gestão de pessoas preconiza : Os sete mandamentos do líder

ulrichEm marcante palestra magna no último CONARH, David Ulrich cofundador do RBL Group, preconizou 7 mandamentos imprescindíveis à liderança nos novos tempos, como o tempo sempre está em pauta, o Opinião RH reforça essas impressões.

Considerado por muitos o “papa” da gestão de pessoas, Ulrich,  falou sobre o desafio de transformar em ação as expectativas de clientes, investidores e da comunidade. Nesse processo, é fundamental o envolvimento da área de Recursos Humanos para gerar uma política de liderança sustentável. Na opinião de Ulrich, é papel dos gestores de pessoas instigarem competências organizacionais e comprometimento nas pessoas. “Se nós formarmos uma melhor liderança, os funcionários serão mais produtivos. Eles fazem o que os líderes fazem”, garante.

O guru do RH explica que uma liderança sustentável passa por mudanças que os líderes, por vezes, não estão dispostos a fazer. Mudanças estas que podem ser aplicados, basicamente, a sete princípios:

Simplicidade. O gestor deve manter o foco apenas nas matérias mais críticas sobre o que está tentando melhorar. “Ninguém consegue realizar 70 objetivos”, diz.

Tempo. É preciso fazer com que a agenda do líder reflita os objetivos desejados. Tudo deve ser colocado no calendário (com prazos a serem cumpridos) “Se a ação não está no calendário, trata-se de uma inspiração não de uma ação [objetivo]”.

Prestação de contas. A quem o líder deve prestar contas? Segundo Ulrich, é crítico o entendimento dessa pergunta. “Reportamos e relatamos o que deveríamos aprender”, diz

Recursos. “A mudança não é um esporte individual, mas de grupo”. Para Ulrich é preciso fornecer recursos como cursos de coaching para sustentar a mudança. Segundo ele, 20% do que aprendem é aplicado. Com o treinamento, esse índice pode passar para 30%.

Monitoramento e a Medição. Os comportamentos e resultados têm de ser acompanhados e rastreados, para os líderes saberem as consequências de seus atos.

Melhoria. “Líderes também cometem erros. Quem nunca cometeu um erro no trabalho?”, questionou o palestrante. Para ele, também é papel dos profissionais de RH ajudar os líderes a assumirem seus erros publicamente e aprender a melhorar com eles.

Emoção. “O que nos motiva é a emoção. E quando as pessoas se concentram no que está certo e não no erro, elas se apaixonam”, acredita. Para ele, sentir paixão pelas mudanças que precisam ser feitas ajuda o líder a alcançar o sucesso.

Fonte: Melhor Gestão de Pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s