Transformando a crise em jornada criativa

ericoEm 1999, no auge da bolha dos investimentos na Internet, eu e meus sócios decidimos criar o site Omelete.com.br. O intuito na época era bastante simples: montar um portal de conteúdo para vendê-lo depois, como tantas outras empresas estavam fazendo.

Em pouco mais de seis meses de trabalho, porém, o Omelete já estava entranhado nas nossas vidas – e nas dos nossos primeiros leitores. Um ano mais tarde, quando a bolha estourou, fazendo com que o dinheiro dos investimentos evanescesse, decidimos continuá-lo, mesmo sem qualquer aporte.

A opção por seguir trabalhando em algo cujo retorno não tinha um horizonte visível não foi tomada levianamente. Especialmente devido à sombra que emergia veloz prenunciando uma das maiores crises que nosso país passaria em mais de uma década. O dólar estava nas alturas graças ao pânico político, especulação e incertezas diversas do mercado…

Lembra algo que estamos vivendo?

Tudo conspirava para que puxássemos aquele sonho da tomada. A certeza em nosso trabalho, na qualidade das pessoas envolvidas e na visão que tínhamos nos forçou a seguir. E seguimos, com cautela e sem recursos além das nossas horas insones, entre empregos que efetivamente nos sustentavam.

Anos de insistência depois, com um séquito de leitores fiéis (na época pré-redes sociais ainda chamávamos “fãs” de leitores), as coisas aos poucos mudaram, com a própria percepção do mercado publicitário daquela coisa estranha chamada Internet enfim buscando um lugarzinho no banco que estávamos esquentando há algum tempo. Os recursos financeiros, enfim, apareceram tímidos.

Quando o horizonte chegou, finalmente aportamos. Mas jamais lançamos âncora. Há três anos, quando enfim tivemos nosso primeiro ano com esse desejada palavra chamada lucro, optamos por reinvestir tudo em mais uma viagem, a CCXP – Comic Con Experience, que seria o maior evento de cultura pop já realizado no Brasil (sobre a qual falarei outra hora).

É nessa hora de crise que a criatividade deve surgir, portanto. Com uma dose de ousadia calculada que a maioria dos empreendedores brasileiros ainda precisam aprender.

Especialmente os da indústria do entretenimento, que vive de experiências. Nossa responsabilidade em um momento como esse é entregá-las. O cinema, os videogames, os quadrinhos, as séries e músicas inspiram e são o norte de muita gente e seu conforto depois de um dia difícil. É também nesses momentos de crise que o escapismo sempre registra picos. Pode parecer que estamos à deriva, mas estamos apenas navegando em direção ao próximo horizonte. Que a criatividade e a ousadia calculada sejam nossas velas, portanto.

Érico Borgo é diretor de Conteúdo e um dos fundadores do Omelete Group, empresa que engloba o portal Omelete e o streaming de histórias em quadrinhos Social Comics, e é uma das realizadoras da CCXP – Comic Con Experience, o maior evento de cultura pop da América Latina.

Fonte: Carreira & Sucesso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s