Obrigado empresa! Não estou interessado em sua proposta!

noMuitas empresas precisam ficar mais atentas à forma como realizam a devolutiva dos seus processos de seleção. Os candidatos não são números, mas pessoas que estão em busca do seu primeiro emprego, de uma recolocação ou até mesmo de um sonho de realização profissional. Devolutivas frias e padronizadas, e-mails sem o nome do candidato no cabeçalho da mensagem e com explicações “sem pé e nem cabeça” podem desestimular ainda mais um profissional e diminuir de vez a sua autoestima.

Percebo que este ainda é um ponto fraco dos setores que lidam com esse processo, o que tem gerado uma grande insatisfação por parte daqueles que participam de seleções para estágios, programas de trainees ou até mesmo para cargos de liderança.

Imaginem o contrário. O que uma empresa acharia se recebesse a seguinte mensagem de um candidato que deseja contratar:

——————–
Prezado (a) Sr. (Sra.) Empresa,

Agradeço o seu interesse na minha contratação, mas neste momento o seu perfil de negócio não se enquadra às minhas ambições e necessidades.

Boa sorte em seus empreendimentos.

Atenciosamente,

O Candidato
———————

Não podemos generalizar. É claro que algumas empresas trabalham de forma correta as devolutivas de seus processos de seleção, respeitando o candidato, entrando em contato com ele por telefone ou lhe enviando mensagens mais “humanizadas”, mas muitas ainda precisam melhorar a sua forma de comunicação, até porque, esse mesmo candidato pode ser o seu cliente.

Além disso, muitos participantes de processos de seleção possuem grandes redes de contatos e que, provavelmente, as estão utilizando não apenas para elogiar, mas também para falar mal da forma como algumas empresas atuam.

Em 2012 fiz uma pesquisa com 100 profissionais sobre processos de seleção e suas devolutivas e os resultados foram bastante interessantes:

– 51% dos entrevistados questionaram a capacidade técnica dos profissionais que realizavam os processos de seleção, pois foram submetidos a testes antiquados e sem propósitos e enfrentaram dinâmicas extremamente competitivas que os deixaram em seu limite máximo e totalmente desmotivados.
– 48% dos entrevistados que receberam por e-mail a informação de que não tinham sido selecionados para cargo ao qual estavam candidatando-se, decidiram buscar os motivos da resposta negativa enviando um e-mail para o recrutador, mas não obtiveram NENHUMA resposta da empresa.
– 37% dos entrevistados não receberam nenhum retorno do processo de que estavam participando.

Como vemos, muitos recrutadores necessitam buscar novas formas para fazer diferente e os processos de recrutamento e seleção precisam passar por inúmeras melhorias, pois têm causado grandes insatisfações aos candidatos.

Mas essa pesquisa também mostrou resultados positivos:
– 14% dos entrevistados foram informados, por telefone, do resultado do processo: um representante da empresa agradecia a participação, dizia que para aquela vaga específica outra pessoa tinha sido selecionada e informava que, no site da empresa, muitas vagas eram abertas todo o ano e que ele poderia inscrever-se quando quisesse. Esta forma humanizou o processo e fez com que os respondentes que receberam o retorno por telefone considerassem gentil essa forma de devolutiva.

Além disso, alguns respondentes mencionaram que as seleções mais interessantes de que participaram, foram aquelas conduzidas pelos gerentes das áreas que iriam trabalhar. As dinâmicas eram voltadas para a realidade de trabalho e os candidatos saíam dessas atividades com conhecimentos novos sobre algum processo da empresa.

Desta maneira, é importante deixar aqui um alerta às áreas de Recursos Humanos e às empresas de recrutamento: pensem em gerar aprendizado aos candidatos nesta importante fase de suas carreiras. Procurem inovar e envolvam, nesses processos, as pessoas das áreas que estão contratando. Sejam claras desde o início, cumpram o que prometem, deem um retorno quando o mesmo for pedido e escolham uma forma mais branda de divulgar os resultados. Vocês estão lidando com pessoas!

 

Fonte: Denise de Moura/Rh.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s