Combater o endividamento do colaborador é o foco de soluções oferecidas por fintechs

pexels-photo-6238367.jpeg

Foto por Thirdman em Pexels.com

74% dos colaboradores sentem a saúde mental afetada pela vida financeira. Percentual em busca de atividades extra ou novos empregos para melhorar a renda também é significativo, mobilizando startups financeiras

GIF Sertec_JackelyneB_300x300Pesquisa da Creditas com o Ibope Inteligência mostrou que 74% dos colaboradores sentem a saúde mental afetada pela vida financeira – 81% dos endividados chegam a sentir dor física por essa razão. Já o percentual médio de funcionários que pensa em mudar de emprego ou se envolver em outras atividades para aumentar a renda chega a 37%. Os números revelam um grande potencial de perda de qualidade de vida e produtividade das equipes – e, para as organizações, há risco de perder talentos. A preocupação dos RHs com o tema deu destaque a soluções financeiras, tecnológicas e outras que possam ajudar o departamento a minimizar problemas gerados pelo endividamento nas companhias. Feira anexa ao 48º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas – CONARH 2022 foi palco de empresas que focaram nessas necessidades do setor. Evento aconteceu durante dias 18 a 20 de abril, em São Paulo, capital.

O Banco Neon, fintech unicórnio já especializada em oferecer serviços financeiros em um modelo enxuto de taxas e burocracias, uniu-se à ConsigaMais para disponibilizar consignados e assessoria na implantação desses serviços nas empresas, além de consultorias e palestras que podem, em médio e longo prazo, melhorar a educação financeira dos colaboradores. Apesar das demandas dos RHs nesse sentido, a oferta muitas vezes encontrou barreiras, como conta Camilla Clemente, sócia da Neon ConsigaMais.

O medo de aumentar endividamento do time é grande. “RHs pensam que esse tipo de parceria pode piorar a situação dos colaboradores e estimular gastos e tomada de empréstimos sem critério. Mas muitos não se dão conta de que a equipe já está bastante endividada, e de que o consignado é uma solução com um custo muito menor para o funcionário, com impacto em seu bem-estar”, destaca Camilla. Além disso há a consultoria, que ensina a poupar para aquisições e emergências e sobre o uso consciente do crédito, além do oferecimento de outros produtos que ampliam a visão sobre planejamento financeiro, como seguros e previdência privada.

GIF-200x150O receio da sobrecarga do RH com o oferecimento do benefício em parceria com financeiras também é uma realidade. A solução encontrada pela Neon ConsigaMais para não onerar o departamento com custos ou processos administrativos foi oferecer a gestão dos consignados totalmente on-line, com uma contratação também pouco burocrática para empresa e colaborador, com suporte dedicado. Para o funcionário, tudo pode ser gerido via app e telefone. A contratação de um consignado pode ser feita se ele estiver negativado, avaliando-se as taxas para cada caso.

Camilla informa que a Neon Consiga Mais já atende a 150 diferentes grupos econômicos, com 75 mil contratos pessoa física (em torno de 50% para CPFs negativados).

Palestra Creditas em feira anexa ao CONARH, com Viviane Sales, VP da empresa: para colaboradores, companhias poderiam ajudar nessas questões financeiras

Benefícios integrados

Viviane Sales, da Creditas, menciona um dado importante que é a demanda do funcionário em relação ao RH nos casos de endividamento – 91% dos colaboradores acham que o departamento pode ajudar. Foi um motivador para que a fintech, com expertise em empréstimos com garantia e financiamentos diversos entrasse no setor, oferecendo a solução completa em consignados em parceria com empresas privadas, à disposição para seus funcionários.

jornal-jvn-300-px-c397-180-pxNo CONARH, a empresa apresentou a Creditas @Work, plataforma com gestão integrada de benefícios flexíveis, que engloba a solução de consignados, antecipação salarial, cartão de benefícios, previdência e seguro saúde e de vida, além da Creditas Store, que permite compras e financiamentos com taxas abaixo do oferecido pelo sistema bancário tradicional. Também está disponível na plataforma, cujo acesso é feito via app mobile, conteúdo sobre planejamento e educação financeira. Para a empresa, a gestão de tudo isso é integrada.

Decisões sobre salário

Mais uma empresa a oferecer soluções financeiras para colaboradores em parceria com as organizações e divulgá-las com destaque durante o CONARH foi a Ahgora. Com expertise em gestão de folha, ponto, e people analytics, com geração de dados em tempo real, a companhia apostou na spin-off Ahfin, que oferece conteúdo em educação financeira, orientação em investimentos, seguros, empréstimos consignados e pessoais com taxas mais baixas. A gestão dos produtos é integrada para o RH, sem sobrecarga do setor e com segurança na concessão de informações sobre as margens consignadas.

Num cenário em que as empresas têm implicações legais na gestão dos consignados, sendo responsáveis pelas informações fornecidas a bancos e financeiras, essas soluções se tornam essenciais, acredita Tatiana Zacheo Rodrigues, CMO da Ahgora e Ahfin. Elas também contribuem nas decisões sobre política salarial, entende a executiva. “O que se observou na implementação dessas soluções junto às empresas foi que as equipes com ganho variável são as mais endividadas, e não lidam muito bem com o dinheiro”, conta Tatiana, evidenciando um caminho por onde as companhias podem agir, modificando políticas de pagamento, oferecendo educação financeira, orientação e produtos que diminuam o endividamento dos colaboradores.

Sem juros

A Bullla também está atenta ao endividamento dos colaboradores e exibiu produtos relacionados ao tema na exposição anexa ao CONARHA companhia registrou alta de 40% na emissão de cartões de antecipação salarial no Brasil – após assumir as operações da WEX no final de 2020, emitiu cerca de 100 mil novas unidades em pouco menos de um ano para as mais de mil organizações parceiras.

Gif site (180 x 180 px) (1) (1)A solução não onera as empresas e não pesa em juros para o colaborador, permitindo que este antecipe até 30% de seus ganhos do mês subsequente, concedendo um limite de crédito especial aprovado e disponível para todos com utilização de forma imediata e desconto posterior em folha de pagamento.

Ao longo de 2021, a Bullla contabilizou em média 14 mil operações mensais por intermédio do cartão de antecipação, com movimentação financeira superior a R$ 204 milhões no ano, entre compras, saques e transferências
“Trata-se de uma modalidade que proporciona maior autonomia financeira aos colaboradores, com redução do absenteísmo e aumento da produtividade nas empresas”,  afirma o CEO da empresa, Marcelo Villela.

Atualmente, 44% dos colaboradores a usar o benefício têm renda entre R$ 1.000 e R$ 2.000 mensais. As principais profissões dos usuários do cartão Bullla são, vigilantes, atendentes de telemarketing, vendedores, porteiros, caixas de supermercado e profissionais do setor de limpeza, dentre outrase
Do total de contas ativas do cartão Bullla, 60% são de colaboradores do sexo masculino. Entre os usuários, 35,6% possuem entre 24 e 34 anos de idade e 28,27% têm entre 35 e 44 anos. Outros 15,51% possuem de 45 a 54 anos, 13,8% têm até 23 anos e 6,79% possuem mais de 55 anos de idade.

Fonte: Melhor RH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s