“HOME OFFICE” Acompanhe a mais recente pesquisa sobre o tema!

Foto por Vlada Karpovich em Pexels.com

Pesquisa realizada pela SAP Consultoria em parceria com a SOBRATT (Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades) e que está disponível, na íntegra,   no site www.sapconsultoria.com.br, apontou que 98% das Empresas tem a prática de Home Office/Teletrabalho. A pesquisa teve a participação de 554 empresas, com faturamento de até 500 MI de reais (59%) e até 1.000 funcionários (62%). As empresas, na sua maioria, estão localizadas na região Sudeste e Sul e, ao todo, empregam acima de 1 milhão de trabalhadores.

As empresas que adotaram o Home Office na Pandemia tiveram algumas dificuldades tecnológicas, mesmo assim avaliaram que o resultado foi positivo. WhatsApp, Microsoft Teams e Zoom, lideram o processo de comunicação via aplicativos.

A maioria das empresas não tem ajuda de custo para os teletrabalhadores. Porém, a tendência é que este cenário deverá mudar em 2021 com a criação da “ajuda home office”. Duas variáveis vão contribuir para que esta ajuda financeira possa tornar mais representativa. O olhar das empresas para o a nova forma de trabalho e como contribuir para que as condições de trabalho sejam as melhores para o bem estar e produtividade das pessoas, e o Sindicato, que através das negociações coletivas poderá buscar soluções financeiras para equilibrar o aumento dos gastos com as atividades sendo feitas remotamente. Dentro deste contexto cabe ressaltar que os equipamentos e acessórios necessários para realização das atividades são providenciadas pela empresa (ex.: notebook, mouse, headphone, softwares).

A pesquisa apontou que a melhoria da qualidade de vida, redução de despesas com o espaço físico, flexibilidade no trabalho, aumento de produtividade e mobilidade urbana, são os pontos positivos do Home Office.

As práticas de remuneração (ex.: promoção, mérito, trilhas de carreira, remuneração variável) não serão afetadas para os trabalhadores que estão em teletrabalho. Já as práticas de benefícios poderão ter ajuste pontuais para atender às novas necessidades (ex.: vale transporte x auxílio alimentação x ticket refeição).

Atentar-se para à legislação e mitigar riscos está no radar das empresas. Definir políticas claras para prática do Home Office, criar adendo ao contrato de trabalho e orientar os trabalhadores sobre ergonomia/mobiliário e condições de segurança do trabalho em casa, são algumas das ações que estão sendo adotadas.

Antes da Pandemia o Home office já era considerado uma tendência. Com a Pandemia esse processo foi acelerado e em curto/médio prazo será uma realidade cada vez mais presente nas organizações.

O futuro do trabalho para as funções que podem ser realizadas fora da empresa deverá caminhar para um modelo híbrido. Alguns dias em home office e outros presencialmente. A quantidade de dias será calibrada com as equipes envolvidas e/ou necessidades específicas presente em cada área envolvida.

Que venha 2021. Boas Festas!!!

Sempre parece impossível, até que seja feito (Nelson Mandela)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s