Como o RH deve se preparar para o futuro ― melhorando velhas práticas ou inovando e sendo disruptivo?

A chegada dos smartphones e o uso massivo da tecnologia mudou totalmente as rotinas pessoais e de trabalho, configurando uma nova realidade.

Dentro da dinâmica corporativa, a relação entre empregador e empregado, os processos seletivos e o acompanhamento do desempenho, entre outros fatores importantes para a empresa, sofreram transformações graças à realidade digital.

Podemos ir além e citar a principal mudança observada no RH. Se antes o departamento cuidava de tarefas repetitivas e burocráticas, agora responde por estratégias relacionadas à gestão de talentos, atuando como braço direito na tomada de decisões. Com todas essas mudanças, podemos vislumbrar qual será o cenário futuro e como o Recursos Humanos pode se preparar para o que ainda está por vir?

A inteligência artificial deve estar mais presente na realidade das organizações, o que ajudará o RH em seus processos por meio da análise de dados e da compreensão das necessidades corporativas. Esse entendimento é de enorme valor para a manutenção do potencial competitivo das corporações.

Os colaboradores passam a ter o mesmo valor que os clientes, com a aplicação do employee experience em escalas maiores. A tecnologia será usada como suporte para uma interação maior entre organização e funcionários, aumentando o engajamento.

Os líderes de Recursos Humanos devem estar prontos para promover cada vez mais a diversidade nas empresas, alinhando a união de diferentes culturas e estratégias às metas da organização.

A resposta então está na associação entre força de trabalho humana e tecnologia. A intervenção do homem será ainda mais necessária na avaliação e interpretação de dados e, principalmente, para entender as necessidades dos colaboradores e colocar estratégias em prática.

Tal junção trará soluções e resultados que não seriam possíveis sem essa coparticipação.

Ao mesmo tempo, o RH deverá ser hábil para acompanhar as mudanças e novas ferramentas, que devem surgir em ritmo ainda mais intenso. Por isso, é importante estar aberto a novos mindsets, ser capaz de absorver métodos diferentes e conseguir se adaptar a tecnologias cada vez mais avançadas.

Percebe-se que o caminho para o futuro não se apoia nem nas práticas do passado ou em uma postura totalmente revolucionária. O segredo para que o RH tenha um bom desempenho está no equilíbrio entre a experiência e a novidade.

O design organizacional proporciona um novo olhar para as empresas e a maneira com que elas desenvolvem seus processos internos. Os profissionais que compreendem e aplicam esse conceito são capazes de propor soluções que consideram a importância do raciocínio humano auxiliado pelas informações fornecidas por ferramentas digitais.

Marco Ornellas é coach, membro da ICF ― International Coaching Federation e consultor em desenvolvimento organizacional com foco em RH.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s