Como conviver com aquele colega de trabalho insuportável?

conviver com pessoas as quais divergimos é complicadoÉ inevitável! Sempre teremos que trabalhar com alguém com quem a gente não se identifica completamente. Esta pessoa pode ser um membro da sua equipe ou do seu departamento, um cliente importante, um fornecedor exclusivo ou, até mesmo, o seu líder direto!

 

Por que não gostamos de alguém no trabalho?

Conflitos e diferenças pessoais ocorrem por conta de um processo natural. Isto faz parte de uma interpretação inconsciente, portanto automática, que o nosso cérebro gera ao interagir com qualquer pessoa. Nossa mente avalia o outro para entender se ele se parece conosco, com nossa visão de mundo e com nossos valores.

Se o nosso cérebro perceber que a pessoa é diferente nestes aspectos, temos essa sensação de que não gostamos daquele colega de trabalho. Portanto, devemos nos policiar conscientemente para interagir da melhor forma possível com qualquer pessoa, independente desta sensação negativa que possuímos sobre o outro.

A forma mais fácil de identificar se o seu cérebro está te mostrando que você não gosta de determinado colega é através das sensações e sentimentos que possui. Se você, frequentemente, se sente incomodado ou irritado conversando com uma pessoa específica, provavelmente é o sinal que a sua mente está lhe enviando para se afastar dela, pois é muito diferente de você.

Neste caso, existem duas opções. Se for possível, você pode, simplesmente, se afastar da pessoa e interagir o mínimo possível com ela (principalmente se for alguém de outro departamento e que não precisa interagir para entregar os seus resultados). Agora, se o afastamento não for uma opção, é necessário trabalhar conscientemente aqueles três pontos principais:

 

– Entender que todos somos diferentes

Nestes casos, o primeiro passo é entender que todos somos pessoas diferentes e que cada um pode perceber o mundo e interagir com ele da forma como bem entender. Você tem a sua forma de pensar e de se comportar no trabalho. As outras pessoas não tem a obrigação de serem iguais.

Muitos profissionais criam atritos no ambiente de trabalho, pois tem a expectativa de trabalhar apenas com pessoas que pensam e agem da mesma forma que ele. Outras tentam moldar os colegas de trabalho para que ajam como eles. Isto tudo é um grande erro e uma das grandes fontes de conflito no ambiente de trabalho.

– Respeitar a pessoa do jeito que ela é

O segundo passo é aceitar e respeitar o perfil de cada pessoa. Mesmo que o profissional diga algo que você não concorda, simplesmente respeite a opinião dele. Se alguém cometeu um erro, converse com a pessoa e ofereça feedback, percebendo que você também não nasceu sabendo tudo e que precisou de tempo para subir em sua curva de aprendizado.

Se coloque no lugar do outro e entenda as suas razões e os seus comportamentos. Perceba que todos podemos ter um dia ruim e não estarmos bem. Da mesma forma, como alguém pode responder sempre agressivamente, pois nunca aprendeu um modelo diferente de lidar no trabalho.

– Ser assertivo quando necessário

O terceiro ponto é agir de forma assertiva para que não sofra com as atitudes dos outros. Entenda os comportamentos dos outros, mas não precisa aceitar e sofrer com tudo que lhe é dito.

É comum, no ambiente de trabalho, algumas pessoas passarem dos limites com brincadeiras, estilos de comunicação ou, até mesmo, em agressões verbais. Esse é o momento que você deve agir e falar a outra pessoa, de forma neutra, em um ambiente isolado e com muito respeito, alertando que não se sentiu bem com o que aconteceu e não admite esse tipo de conduta.

Se a irritação continuar presente, como administrar isto?

Sempre que se sentir nervoso ou irritado com alguém, respire profundamente e conte até 10 segundos lentamente. Isto fará com que você tenha tempo de pensar antes de agir. Muitos conflitos no ambiente de trabalho são agravados por respostas automáticas e impulsivas.

Esta simples ação te dará tempo para refletir sobre qual é a melhor resposta a ser dada naquele momento, de acordo com os seus objetivos profissionais, com os resultados que precisa entregar e de acordo com o que a pessoa precisa ouvir naquele momento.

Lembre-se de nunca esperar do outro algo que você faz. Se faz algo muito bem, parabéns! Só cuidado para não esperar o mesmo de alguém com menos experiência, outro contexto de vida e, principalmente, objetivos completamente diferentes dos seus. Este é o caminho mais curto para você se frustrar!

Nem sempre o outro vai fazer as coisas como esperamos e ter essa clareza vai te ajudar a ser um líder melhor, capaz de identificar como cada pessoa funciona e quais estratégias precisará utilizar para fazer a sua equipe crescer.

Autor: Allan Lopes

Fonte: Carreira & Sucesso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s